Back to top

Juventude rebelde

Crescer na Europa, de 1945 até à atualidade

Ao longo dos últimos 70 anos, os jovens da Europa passaram de testemunhas da história a grupo que, efetivamente, faz história. Esta exposição centra-se em quatro gerações de jovens que atingiram a maioridade em momentos decisivos da história europeia: o final da década de 1940, a década de 1960, a década de 1980 e a década de 2000. Nesta mostra são analisadas as principais experiências da juventude: a educação e o emprego, a criação de uma identidade e a descoberta do amor.

Estas experiências são inevitavelmente marcadas pela política, pela sociedade, pela cultura e pela economia da época. Ser jovem numa sociedade livre e próspera é muito diferente de ser jovem numa sociedade marcada pela pobreza ou pela opressão política.

Os jovens de toda a Europa decidiram romper com os valores transmitidos pelos pais e considerar-se uma geração distinta - a «minha geração». Forjaram a sua própria cultura com o seu próprio conjunto de valores; valores pelos quais os jovens estavam dispostos a lutar e, até mesmo, a morrer.

Embora se centre essencialmente nos jovens, esta exposição não se destina apenas a eles. Todos nós já fomos jovens uma vez. E apesar de a juventude ser fugaz, raramente é esquecida.

Geração Silenciosa da Europa?

Geração Revolução

Entre o desespero e a esperança

Geração do Eu?